Feijão com Nutella
é tudo mentira!

Estudos que não levam a nada

Homens polígamos vivem mais que monógamos, diz estudo

 

Um estudo de pesquisadores britânicos (provavelmente polígamos, como verão mais abaixo) observou que homens de países que permitem a poligamia – o casamento com mais de um parceiro (adoro explicações que agregam) – vivem em média mais que aqueles que vivem em países onde a prática é proibida (a questão pode estar relacionada à proibição/pacto social/traição e não à poligamia. Imagina o que uma mulher traída não pode fazer…).


Cientistas da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, perceberam que homens acima de 60 anos de 140 países poligâmicos
(existem 140 países poligâmicos?? caraca! Bora liberar aqui também, Senadores!! Pras mulheres, claro) têm uma expectativa de vida em média 12% maior que a de homens de 49 nações monogâmicas (calma… as nações são poligâmicas, mas eles não necessariamente.. entendo eu..  


As conclusões foram apresentadas pela coordenadora da pesquisa, Virpi Lummaa
de Oooliveiraa, em um encontro internacional de estudos de comportamento em Ithaca, Nova York (EUA), e reproduzidas em reportagem da revista New Scientist.


Explicações

Em sua exposição, a pesquisadora tentou (hahahahahaha! Ou seja, ela não foi feliz na tentativa!) encadear explicações para este fenômeno.


Teorias sobre a longevidade humana procuram explicar por que homens e mulheres vivem tanto
(como assim? Eles acham que vivem muito?). No caso das mulheres, a questão é entender por que a longevidade se estende muito além do fim do ciclo reprodutivo, encerrado na menopausa (fala sério! eu não vivo para reproduzir! Eu deveria?).


Algumas pesquisas apontam para o ‘efeito avó’, afirmando que a chegada de netos serviria de estímulo para a longevidade das mulheres
(Segundo esse texto tenho 2 opções: reproduzo e tenho a sorte de chegar aos netos, ou morro….). Além disso, a chegada da menopausa permitira que se evitasse uma “concorrência” entre gerações de fêmeas (pobres fêmeas disputando homens).


No caso dos homens, os pesquisadores descartaram a existência de um “efeito avô” semelhante. Em vez disso, a longevidade se explicaria pelo fato de machos da espécie humana continuarem férteis mesmo em idades avançadas
(ah sim… eles vivem mais porque se reproduzem… isso explica tudo!), disse Virpi Lumma.


Isto é exacerbado em culturas poligâmicas, nos quais homens têm filhos com diversas mulheres, em geral de diferentes idades
(“E foda-se o neto, caralho… já tenho filho pra cacete”).


A revista New Scientist destacou ainda que as explicações poderiam ser genéticas tanto quanto sociais.


Por um lado, homens que continuam a ter filhos aos 60 ou 70 anos podem ser levados a tomar mais cuidado com sua própria saúde, já que têm mais bocas para alimentar
(isso mesmo! Os homens são os únicos provedores da casa…), afirmou a revista.


Por outro lado, milhares de anos de evolução podem ter selecionado homens com maior longevidade em países poligâmicos
(os homens poligâmicos são os mais evoluídos? Ok! Darwin não contava mesmo com esta, né?)


Um pesquisador ouvido pela revista, Chris Wilson, antropólogo na Universidade de Cornell, em Ithaca, destacou também a influência que pode ter o cuidado de diversas mulheres cujo status social depende da boa saúde do seu marido
(“ah, velho! Com certeza… se não for do marido é do pai, neh?”).


“Não me surpreende que homens nessas sociedades vivam mais que homens em sociedades monogâmicas, onde eles ficam viúvos e ninguém cuida deles.”
(relação direta de duas únicas variáveis… é disso que vocês gostam, né meninos?)

 

Acho que outro motivo importante que leva à longevidade nesses países é o tipo de comida local. Isso eles não falaram (explicitamente). rs……

Anúncios

Nenhuma resposta to “Estudos que não levam a nada”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: