Feijão com Nutella
é tudo mentira!

É a hora e a vez do busão

 

Outro dia colocamos aqui dicas para se comportar no metrô. Depois de um tempo, passamos ao transporte particular (seja ele seu carro ou seus pés), divagando sobre o comportamento no trânsito.

 

Mas, como sabemos, a malha de metrô é pequena, reduzindo o público que pode desfrutar deste fenomenal meio de transporte a poucos. Além disso, nem todos se locomovem em São Paulo de carro.

 

E por onde andam estas pessoas?

 

Elas andam nos ônibus, aquelas monstruosas e gigantescas construções de aço e vidro recheadas de carne humana e plástico (e bafo quente, fedor, cecê, Leite de Rosas….)

 

Para a maior parte da população, andar de ônibus é um martírio que dura horas e custa muita paciência. Se você for um deles, receba de peito aberto as dicas abaixo e divirta-se diariamente, na ida ou na volta do trabalho, faculdade ou escola:

 

1. Converse com a pessoa ao lado e não respeite o espaço dela. Fale o mais próximo possível do rosto do interlocutor.

 

2. Realce todos os sacolejos do ônibus, como se estivesse dançando. De tempos em tempos, bata o quadril nas pessoas próximas e sorria animadamente.

 

3. Tire uma garrafa de café e um bolo da bolsa e ofereça às pessoas. Ofenda-se se elas recusarem.

 

4. Narre as paisagens como se fosse um guia turístico em um tour pela cidade. Explique as histórias dos bares e postos de gasolina pelo caminho.

 

5. Se estiver sentado e alguém estiver de pé ao seu lado, ofereça-se para segurar a bolsa. Quando a pessoa for lhe entregar, agradeça, mas diga que não é sua e que não costuma aceitar presentes de estranhos.

 

6. Programe o alarme do celular para tocar. Quando ele despertar, diga que não é seu. Depois de um tempo, grite: “não se preocupem, eu achei a bomba e já desativei.”.

 

7. Entre no ônibus, pague a passagem e empaque na frente na catraca. Encare-a, paralisado pelo terror. Se o cobrador tentar fazê-lo passar por ela, diga que tem medo e que não vai conseguir se desvencilhar das garras giratórias daquele monstro de metal.

 

8. Leve um rádio de pilha e coloque uma música bem alta, próxima ao seu ouvido. Se alguém reclamar, diga apenas: “muito bom, né? Eu também adoro. Quer que eu aumente um pouco, para que possa ouvir também?”.

 

9. Tente pagar a passagem com cartão de crédito.

 

10. Leve vários post-it e cole nas cadeiras vazias com o dizer “reservado”. Quando alguém sentar em uma delas, vá até a pessoa e peça o convite. Se ela responder que não tem convite, peça perdão pela ignorância, dizendo que não a tinha reconhecido.

 

11. Variação do item acima: sente na última fileira do ônibus, bem na cadeira do meio, e coloque objetos seus nas cadeiras ao lado. Quando alguém quiser sentar, diga que está guardando para uns amigos. Insista até as pessoas se irritarem.

 

12. Antes de sair de casa, entre no chuveiro com roupa e se molhe generosamente. Entre no ônibus e reclame para as pessoas que esqueceu seu guarda-chuva. Nota: comportamento só aceitável em dias de sol.

 

13. Leve consigo um travesseiro e um cobertor. Entre no ônibus, sente-se e encoste o travesseiro na janela, cobrindo-se com o cobertor. Ronque e resmungue alto, como se estivesse brigando com alguém no sonho.

 

14. Peça para alguém lhe avisar quando determinado ponto chegar. Quando isso acontecer, agradeça e permaneça sentado.

 

15. A cada freada e re-aceleração, segure forte a mão da pessoa ao lado. Diga que odeia vôos com muitas escalas, pois tem medo das decolagens e pousos.

 

16. Se o ônibus estiver lotado, tire um jornal da bolsa e abra-o para ler. Tente manter o jornal o mais aberto possível.

 

17. Leia sobre os ombros da pessoa ao lado. Faça perguntas e comentários sobre o conteúdo. Se ela mudar de lugar, siga-a. Se ela fechar o livro/revista, peça emprestado, para continuar a leitura.

 

18. Masque chiclete (ou qualquer outro alimento) o mais alto possível.

 

19. Peça para o cobrador te avisar quando chegar em um ponto (deve ser mais distante do ponte em que você vai descer). Fique um pouco distante do cobrador e a cada parada grite “já chegou?”. Repita isso em todas as paradas. Quando chegar no seu ponto, diga “ah, mas esse lugar é muito longe! Vou descer aqui mesmo! Hunf!”

 

Anúncios

Uma resposta to “É a hora e a vez do busão”

  1. desculpe, parceira, mas eu vou ter de comentar: eu me divirto-me!
    hahahaha


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: